Toyota Aygo x-cite

Gosto de carros pequenos. Já o tinha dito? Então é assim, gosto mesmo de carros pequenos. Aprecio a dose de descomplicação. A agilidade da sua leveza e a manobrabilidade do seu curto comprimento. Vão onde os mais “crescidos” vão, cabem em todo o cantinho mal aproveitado que por aí surja e conseguem, também, oferecer níveis de conforto e equipamento muito aceitáveis quer para utilização diária, quer para uns dias estrada fora. São, cada vez mais, a escolha de muitas pessoas, não só pelo seu preço e manutenção acessíveis, assim como pela sua economia no consumo de combustível.

Toyota_Aygo (6)

Toyota_Aygo (17)

Resultado de parceria de sucesso entre a Toyota e o grupo PSA, o Aygo surge em 2005 juntamente com os “irmãos” C1 e 107, modelos da Citroën e Peugeot, respectivamente. Diferentes escolhas a nível de design exterior distinguem modelos que partilham muitos componentes, sendo, basicamente, o mesmo automóvel com três “caras” relativamente distintas, diferenças mais notórias, precisamente, no modelo nipónico. Dez anos passados, existem agora novas gerações dos três citadinos e o Aygo, uma vez mais, mostra-se como o mais irreverente, apresentando linhas mais arrojadas que os pequenos gauleses, com destaque para a frente, onde o enorme X negro contrasta com o azul ciano da carroçaria, cor exclusiva desta versão, a x-cite.

Toyota_Aygo (2)

Debaixo do pequeníssimo capot esconde-se motor 1,0 lt que desenvolve 69 cavalos de potência, números mais do que adequados às dimensões do Aygo, que na balança marca menos de 1000 kg. O resultado é um automóvel muito fácil de conduzir graças ao bom casamento do conjunto motor/transmissão com o seu baixo peso. A economia sai a ganhar, com o consumo final de ensaio a ficar-se pelos 4,9 lt/100 km, assim como a dinâmica, campo onde o pequeno Toyota se porta muito bem, mostrando-se sempre pronto a revelar a sua genica. Já em ambiente de auto-estrada, onde as velocidades são superiores, o Aygo cumpre com o que lhe é exigido, mantendo as velocidades de cruzeiro adequadas a este tipo de via, embora apresentando alguma sensibilidade a ventos laterais. Chegando à cidade, o Aygo está como peixe na água, parecendo fintar o trânsito e serpenteando por entre ruelas com grande à vontade, auxiliado por caixa manual de 5 velocidades de utilização muito agradável, assim como por direcção precisa e de tacto positivo.

Toyota_Aygo (8)

No habitáculo do pequeno Toyota, e em especial nesta versão x-cite, equipamento não falta. Ar condicionado, sistema multimédia e até mesmo câmara traseira de estacionamento fazem parte do equipamento de série deste divertido asiático. O espaço atrás não é tão apertado como se possa pensar à partida e quatro passageiros viajam em relativo desafogo desde que os passageiros da frente não exagerem na regulação do banco, com encosto integrado, os quais contribuem para o bom nível de conforto sentido a bordo.

Toyota_Aygo (1)

Toyota_Aygo (18)

Com preço base a iniciar-se nos 10.765 €, o ainda pequeno Aygo cresceu e está agora mais competente, mais bem preparado para se aventurar fora da cidade. Nesta versão, menos de 14.000 € compram um automóvel confortável, bem equipado, de fiabilidade comprovada e com look divertido e original.

Toyota_Aygo (19)

Pontos fortes
  • Economia;
  • Equipamento;
  • Facilidade de condução.
Pontos fracos
  • Sensibilidade a ventos laterais;
  • Posição do canhão de ignição, demasiado perto do joelho.

Preço da versão ensaiada: 13.930 €

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *