Mazda 6 – A Elegância Esquecida do Sedan ou a Praticidade da Wagon?

A Mazda, conhecida pelo rigor de construção, pela óptima reputação de fiabilidade e pelo prazer de condução associado aos seus automóveis, dispensa apresentações. No entanto, num segmento dominado por “estrelas, argolas e hélices”, é muito complicado para um automóvel que não pertença ao tripleto germânico impôr-se, ainda que apresente argumentos válidos e qualidade global acima da média, por vezes até superior à das propostas premium. A imagem de marca e o cada vez mais valorizado status são argumentos de peso para o consumidor, o que, logo à partida, deixa de fora da corrida automóveis como o Mazda 6, apesar da imediata associação da marca a um produto de qualidade. Injusto, no mínimo.

Mazda 6 – A Elegância Esquecida do Sedan ou a Praticidade da Wagon?

Mazda 6 – A Elegância Esquecida do Sedan ou a Praticidade da Wagon?

Quais são, então, os pontos fortes do vistoso, mas pouco visto Mazda 6? Desde logo, o conjunto motor e caixa de velocidades. Ambos os exemplares ensaiados estavam equipados com a versão mais potente do motor 2,2 lt Skyactiv-D, com 175 cavalos (existe uma versão de 150 cavalos de entrada na gama). Poderoso desde baixas rotações (420 Nm às 2000 rpm), mantém essa capacidade até se atingirem os regimes mais altos, como é característico dos Diesel da Mazda, com a sua anormalmente baixa taxa de compressão, níveis baixos de ruído e vibrações, bem como de emissões poluentes. Estes benefícios são conseguidos graças a um extenso pacote de tecnologias que integra o motor Skyactiv-D, como o sistema High-Precision DE Boost Control para uma superior capacidade de resposta e os sistemas Natural Sound Smoother e Natural Sound Frequency Control que visam eliminar os ruídos excessivos associados ao funcionamento dos motores Diesel. Novidade é também o G-Vectoring Control que faz parte da evolução do conceito Skyactiv, aqui denomidado por Skyactiv Vehicle Dynamics. O GVC ajusta o binário do motor em função dos movimentos do volante, conseguindo, assim, controlar de forma mais eficaz as forças laterais e longitudinais resultantes do movimento, com vista a melhorar o comportamento dinâmico e o conforto a bordo. Relativamente à caixa de velocidades, o sedan estava equipado com caixa automática – com patilhas no volante – e a wagon com caixa manual, ambas de 6 relações. Se a automática está longe de desiludir, revelando suavidade para uma condução descontraída e rapidez suficiente quando solicitada, a caixa manual agrada ainda mais. A Mazda habituou-nos a ter um pouco do carácter do MX-5 – com a sua fabulosa caixa de velocidades – nos seus restantes modelos e a gama 6 não é excepção. Rápida e precisa, a caixa manual é a escolha certa para aqueles que pretendem elevar a fasquia da experiência de condução, explorando de uma forma mais gratificante os argumentos de tão competentes motor e chassis.

Mazda 6 – A Elegância Esquecida do Sedan ou a Praticidade da Wagon?

Mazda 6 – A Elegância Esquecida do Sedan ou a Praticidade da Wagon?

É impossível não ficar agradado com o Mazda 6 sedan ou wagon assim que começamos a conduzi-los. A sua direcção tem um óptimo feeling, quer pelo peso, quer pelo feedback transmitido. O seu desempenho em estrada é exemplar, demonstrando uma óptima estabilidade a alta velocidade e uma precisão em curva digna de um automóvel com aspirações mais desportivas. O bom compromisso conseguido com o acerto de suspensão parece reduzir a volumosa carroçaria à de um ágil e mais leve compacto, ao mesmo tempo que nunca belisca o nível de conforto sentido no habitáculo, avaliação que só não é melhor devido ao baixo perfil dos pneus e às jantes de 19 polegadas.

Mazda 6 – A Elegância Esquecida do Sedan ou a Praticidade da Wagon?

Mazda 6 – A Elegância Esquecida do Sedan ou a Praticidade da Wagon?

No habitáculo continua a sensação de robustez e qualidade, quer dos materiais, quer da sua montagem, merecendo reparos somente na zona inferior da consola central, onde a sua fixação podia estar mais bem conseguida. O bom nível de conforto proporcionado pela suspensão é complementado pela vasta oferta de equipamento desta versão de topo, a Excellence, que conta com, por exemplo, Active Driving Display, Lane Keep Assist, Traffic Sign Recognition e sistema de som premium Bose. Este último, refira-se, ficou um pouco aquém das expectativas ao mostrar-se pouco envolvente. Em opção, estão ainda disponíveis vários packs de equipamento. Relativamente ao espaço disponível para os passageiros, quatro viajam confortavelmente, mas com um quinto passageiro no lugar do meio a situação altera-se. Este terá de conviver com espaço em altura mais limitado e com um intrusivo túnel central que afectará, também, o conforto dos passageiros do lado. No que diz respeito à capacidade de carga, é aqui que se notam as maiores diferenças entre ambas as carroçarias do familiar japonês. O 6 sedan apresenta 480 litros de capacidade de bagageira, um óptimo registo, mas a wagon responde com 522 litros e uma praticidade superior devido ao formato da abertura da mala. Mais do que a pequena diferença entre volumes de bagageira, a vantagem pende para a wagon pelo facto de o espaço disponível ser mais utilizável.

Mazda 6 – A Elegância Esquecida do Sedan ou a Praticidade da Wagon?

Mazda 6 – A Elegância Esquecida do Sedan ou a Praticidade da Wagon?

Com preço base superior a 35.000 €, o custo de aquisição de um Mazda 6 não é baixo, mas é mais do que adequado se forem considerados todos os argumentos de que dispõe. Debaixo do capot está aquele que é, provavelmente, o melhor motor Diesel que ensaiámos até hoje na Garagem, sempre muito disponível e capaz de acelerar o 6 com enorme vigor, ao mesmo tempo que consegue registar boas médias de consumo, melhores no caso da wagon, equipada com caixa manual. Entusiasme-se durante a configuração do seu Mazda 6 de eleição e o preço pode atingir a casa dos 55.000 € se optar por colocar todos os extras na sua wagon com 175 cavalos, tracção integral e caixa automática. Duvido, seriamente, que o motor de 150 cavalos e com 380 Nm de binário limite a experiência ao volante. Por isso, e independentemente da carroçaria, do motor, da transmissão e do nível de equipamento escolhidos, o Mazda 6 será sempre um automóvel de construção sólida, com um motor possante, dono de um pisar em estrada que transmite enorme confiança e segurança, sabendo ser confortável para os seus passageiros, mas também dinâmico, e disponibilizando prazer de condução a quem está no seu comando. Um automóvel de qualidade indiscutível, que vale cada € que custa, do qual é muito fácil gostar-se e sobre o qual fica apenas uma pergunta por responder: qual escolher, a elegância esquecida do sedan ou a praticidade da wagon?

Pontos fortes
  • Motor
  • Compromisso dinâmica vs. conforto
  • Qualidade geral
Pontos fracos
  • Visibilidade traseira – compensada pela câmara traseira
  • Influência da caixa automática no consumo registado
  • Lugar central traseiro

Preço – Mazda 6

Base

  • Sedan – 35.158 €
  • Wagon – 35.270 €

Versões ensaiadas

  • Sedan 2,2 lt Skyactiv-D 175 AT Excellence Leather White Cruise TAE Navi – 49.391 €
  • Wagon 2,2 lt Skyactiv-D 175 MT Excellence Leather Cruise TAE Navi – 45.393 €

Consumo

Declarado (Registado)

  • Sedan 2,2 lt Skyactiv-D 175 AT – 4,8 lt/100 km – 7,8 lt/100 km
  • Wagon 2,2 lt Skyactiv-D 175 MT – 4,6 lt/100 km – 6,7 lt/100 km

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *