Honda Civic 1,5 lt VTEC Turbo – Lobo em pele de cordeiro

No que ao mundo dos automóveis diz respeito, o conceito de lobo em pele de cordeiro aplica-se àqueles nossos amigos de quatro rodas de design discreto e em que a emoção na condução não foi a prioridade da equipa de projecto, mas que guardam debaixo do capot um motor cheio de alma, por vezes capaz de envergonhar alguns verdadeiros desportivos ou outros automóveis mais recentes, minados de tecnologia mais eficiente para um melhor desempenho. São, de certa forma, heróis anónimos, muitas vezes esquecidos. Esta expressão foi utilizada imensas vezes nas conversas matinais de café com o meu círculo de amigos petrolheads. Todos tínhamos os nossos preferidos e concordávamos que o Civic 1,8 lt VTi, no caso da Honda, o “avô” deste Civic, era um desses exemplos. Ainda há umas semanas atrás, em plena estrada da Lagoa Azul, ao volante de um automóvel deste “segmento” com quase 30 anos, voltámos a abordar esta questão. Uma semana depois, ao conduzir o Honda Civic 1,5 lt VTEC Turbo, apercebi-me de que esta expressão pode muito bem ser-lhe aplicada.

Honda Civic 1,5 lt i-VTEC Turbo - Lobo em pele de cordeiro

Honda Civic 1,5 lt i-VTEC Turbo - Lobo em pele de cordeiro

No primeiro contacto com a nova geração do familiar japonês, a Garagem destacou a sua qualidade de construção, a notória evolução das capacidades dinâmicas da nova plataforma, assim como o desempenho do pequeno “motor de um litro” com 129 cavalos. Pequeno no tamanho mas grande na entrega, revelou ser capaz de acelerar o encorpado Civic sem qualquer embaraço. Apesar disso, as capacidades dinâmicas providenciadas pelo chassis confirmaram que mais motor seria bem-vindo. É precisamente aqui, entre o pequeno motor de três cilindros e o bombástico Type R (com ensaio previsto para o início do próximo ano), que este motor com 182 cavalos encontra o seu lugar. Desportivo q.b. no aspecto, principalmene na dianteira, mas sem o aparato aerodinâmico do Type R, este Civic 1,5 lt, aos olhos dos mais distraídos, passa bem por um 1,0 lt. Mas apenas até carregarmos no acelerador. Nessa altura, acabam-se as dúvidas, mesmo para aqueles que estejam apenas a vê-lo passar. O motor mostra-se vigoroso desde as rotações mais baixas, revelando até alguma explosividade excessiva se abusarmos do acelerador em 1ª velocidade, quando o turbo entra em cena. Apesar do andamento claramente superior – aceleração dos 0 a 100 km/h em 8,2 segundos – proporcionado pelo motor, este é também capaz de surpreender pelos consumos registados em ritmos de condução mais moderados (e aconselhados, porque o Civic facilmente nos entusiasma…). Após cerca de 200 quilómetros percorridos em ambiente com misto de estrada nacional e condução urbana, resistindo sempre à tentação de carregar a fundo no acelerador, o computador de bordo registou uma média acumulada abaixo dos 7 lt/100 km, um valor bastante aceitável para um automóvel com cerca de 180 cavalos e que pesa mais de 1300 kg.

Honda Civic 1,5 lt i-VTEC Turbo - Lobo em pele de cordeiro

Honda Civic 1,5 lt i-VTEC Turbo - Lobo em pele de cordeiro


Ensaio Honda Civic 1,0 lt VTEC Turbo

Quanto ao comportamento, repetiram-se as óptimas impressões do primeiro ensaio. Um chassis que convida o condutor a explorar as suas capacidades dinâmicas e que aqui – apesar do surpreendente desempenho do pequeno três cilindros com 129 cavalos – tem no motor 1,5 lt um excelente aliado que eleva a performance ao patamar seguinte, ao nível que o chassis merece. Apesar da pouca informação comunicada via volante, o eixo frontal coloca-se com precisão e a traseira do Civic mostra-se relativamente viva, envolvendo-nos na condução e nas sensações transmitidas em curva. De lamentar que não seja possível desligar o ESP, tendo surgido inúmeras vezes a luz no painel de instrumentos a lembrar-me de que estava a abusar, cortando a liberdade de movimentos do Civic antes do verdadeiro divertimento começar.

Honda Civic 1,5 lt i-VTEC Turbo - Lobo em pele de cordeiro

Honda Civic 1,5 lt i-VTEC Turbo - Lobo em pele de cordeiro

Mesmo sem ter conduzido ainda o expoente máximo da família Civic, com 320 cavalos disponíveis às solicitações do nosso pé direito, este Civic de potência intermédia na gama é o melhor compromisso entre performance e consumo de combustível. O Type R joga noutro campeonato e o pequeno 1,0 lt, apesar de ser um milagre do “downsizing sobrealimentado”, não consegue acompanhar os argumentos do propulsor deste ensaio. Não só as acelerações e recuperações são dignas de referência como o é o lado B do motor, quando a performance e a condução desportiva dão lugar a velocidades mais reduzidas e a momentos mais descontraídos ao volante, quando se revela um diferente 1,5 lt VTEC Turbo, silencioso, disponível e responsável no consumo de combustível. Que pena o preço.

Honda Civic 1,5 lt i-VTEC Turbo - Lobo em pele de cordeiro

Pontos fortes

  • Dinâmica
  • Dupla personalidade do motor e caixa de velocidades
  • Posição de condução

Pontos fracos

  • Preço
  • Feeling da direcção
  • Visibilidade traseira

Consumo

  • Declarado – 5,8 lt/100 km
  • Ensaio – 7,7 lt/100 km

Preço – Honda Civic 1,5 lt VTEC Turbo

  • Base – 31.710 €
  • Versão ensaiada – Sport Plus – desde 33.710 €

Campanha de valorização adicional da retoma – 1.500 €

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *